segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Adeus mamá!!!

Hoje completamos 4 dias sem o nosso delicioso mamá!
É, minha pequetita tá crescendo e muito...
Vamos começar do início, ou melhor, da mudança radical, a escola. A Maricota entrou para a escola no primeiro dia de agosto. Esta foi uma semana muito difícil. Uma semana que a Maria, que já não acordava mais de madrugada pra mamar, passou a acordar umas 5 vezes durante a noite. Depois dessa semana a coisa durante a noite melhorou e durante o dia foi voltando ao normal tmb, antes da escola estávamos com uma média de 3 mamadas por dia. Até que ela começou a diminuir ainda mais.
Sempre achei poderia sentir o momento que a minha filha não precisaria mais do mamá, e acho que minha principal função foi ajuda-la a enxergar isso. Que nós temos uma relação muito mais sólida do que apenas um mamá.
Sempre conversei muito com a Maria Clara, lembro o dia que ela falou que a Mônica ia pra casa dormir e mamar e eu disse que a Mônica não mamava pq ela era uma menina. Ela me olhou com uma carinha... Pq sabia que logo seria uma menia e que não mamaria mais tmb.
Agora, aproveitei a onda de festas infantis que ela tem ido com a avó, pra falar de como é bom crescer e sair só com a vovó, poder ir a festas, pular, comer pipoca. Que quando ela era pequenininha, ela só ficava em casa, grudadinha com a mamãe, mamando. Ela me olhou com o olhar brilhante feliz por estar crescendo!
Depois, um outro dia, ela pediu um chocolate e eu que não gosto de dar porcarias para ela comer, pequei um pedaço, cortei e sentamos as duas no sofá para comer o chocolate e conversar... um verdadeiro programa de meninas! E conversamos sobre isso... E ela ficou toda boba que á a menina da mamãe!
Durante esses dias, as vezes ela pedia o mamá, e eu dava, outras vezes não pedia e assim ia... Até que um dia ela falou pra mim durante um banho que tomávamos juntas: " Mamãe, eu não quero mais mamar não, eu já sou uma menina, não preciso mais de mamá!" E eu conversei com ela que ela era uma menina sim, que ela sabia que não precisava mais do mamá, e que não temos vários carinhos que podemos fazer além do mamá. Falei do carinho nas costas, na barriga, do cafuné, do beijo, do abraço, de deitar juntinhas mexendo na orelha, de lermos juntas sua revistinha favorita, de balançar na rede... enfim milhões de coisas que fazemos juntas e nos aproxima cada vez mais!
Depois disso, ela pediu pra mamar mais umas 2 noites e hoje já não pede mais. Hoje ela falou pro vovô que não mama mais e que é uma menina. E em outro momento falou: Mamãe, deixa eu colocar a mão no seu peitinho e eu falei que não gostava. Então ela disse que a Maria do meu cordão (pingente de menina do cordão) ficava no meu peitinho e eu respondi: -" Não, filha a Maria Clara fica no coração da mamãe!" e ela deu aquele lindo sorriso compreendendo o que eu falei.
Muito boa nossa caminhada de mamá. Tudo muito perfeito! E a saída do mamá não significa menos amor, mas sim uma relação um pouco mais madura entre nós.

Filha, vc sabe que é a luz da vida da mamãe, meu tesouro! Obrigada por fazer parte da minha vida, por me ensinar tando! \Te amo!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

O tempo

Outro dia minha mãe me perguntou pq abandonei o blog! Na verdade, não tinha abandonado por completo, apenas estava dando um tempo!
Acho que um tempo pra mim, pra me organizar e poder escrever direito, contar coisas boas e gostosas sobre a mina pequena.
E também um tempo da exposição, sei que esse blog não é badalado, nem super frequentado, mas sempre escrever pra quem estiver afim de ler sempre deixa quem escreve exposto.
Enfim é isso...

Depois de tanto tempo e muitas novidades, a Maria hoje, depois de começar a escola, ficou doente. Nada grave, apenas um gripe, muita secreção e os olhinhos lacrimejados, então ela não foi pra escola e eu matei a saudade de dormir de tarde com minha pequena grande filha... Que delícia!!!

é isso, deixa eu curtir a filha que não foi pra escola e depois eu passo aqui pra contar mais novidades!!!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Uma força chamada Maria Clara


Quem está perto de mim sabe dos momentos que tenho passado.
Como está sendo difícil esta semana... e eu achei que eu estav bem, estava tranquila.
Ontem, fui dormir superbem, e hoje acordei péssima! A vontade é de ficar na cama, de dormir e não fazer mais nada. Mas quem disse que eu posso, ou melhor, quem disse que eu consigo?
É só ouvir a palavrinha mágica (que não é por favor!!!): "mamãe cella" que meu coração é acalentado e eu consigo ter ânimo para levantar.
Uma amiga me disse: é igual AA, um dia de cada vez, que a dor vai melhorar, um dia melhor, outro pior e assim vai.
E eu não achei que iria doer tanto! E eu não sabia que me sentiria tão mal. Que seria tão dificil.
E olha, que tenho todos ao meu lado, me dando a maior força. Meu marido é o melhor marido do mundo, meu amor, que está junto comigo, e tmb cuida de mim...
Minha mãe está sendo maravilhosa, me acolhendo por todos esses dias na casa dela, depois de tudo!
Mas principalmente ela, minha baixinha que me dá forças e um amor indescritível. Por você, minha filha eu consigo estar aqui! vc é a luz da minha vida!
Hoje ela me olhou e disse: " Não precisa chorar, mamãe" e me beijou... Não preciso nem dizer que chorei muito mais, né!?

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Amor da minha vida!

Agora são 22:30 e acabei de conseguir colocar a Maria pra dormir. Tô cansada, mas muito feliz!
A minha pequena é um anjinho! Tá certo, um anjinho que dá um trabalhão, mas uma anjinho muito especial! Que como toda criança que está descobrindo o mundo, quer mexer em tudo, ver como funciona, como é, como faz e isso cansa! Mas o maior prazer é vê-la crescer e se desenvolver.
Ela está saindo do estágio bebê e passando para menina!
Esses dias ela está um pouquinho resfriada! Nossa, dá uma dó! O nariz entupido e ela acorda sem conseguir respirar direito. Acaba que por isso ela quer mamar a noite inteira, por que mamando o nariz dela desentope um pouco. Com isso a mamãe aqui está com a coluna bem ferrada, mas estou bem, estou feliz. É muito ruim ver minha pequenina se sentindo mal, mas o bom é que o meu mama pode ajuda-lá de alguma forma!

Hoje ela adormeceu na rede comigo, e quando fui colocá-la na cama, ela despertou e adormeceu novamente no meu colo. Aí vai uma foto nossa na rede e outra dela dormindo. Um anjo!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

O que fazer?

Acho que toda mãe se sente perdida de vez em quando!
Acho que toda mãe se sente exausta!
Acho que toda mãe tem vontade de sair correndo nua pela rua!!
Acho que toda mãe tem vontade de comprar uma receitinha pronta de como educar sem filho, com muito, amor, carinho, pouco trabalho e menos dor de cabeça ainda!
É acho que toda mãe é humana!
Toda mãe eu não sei, mas eu SOU!
Sou humana, tô cansada, minha filha é um presente de Deus, mas ás vezes, a paciência acaba e o que a gente faz?
Até ontem eu estava gritando, igual uma maluca ! E será que isso vai resolver? Eu mesma tenho certeza que não, ainda mais com a Maricota! Então hoje acordei decidida a fazer diferente, a ter mais paciência com a minha filhotinha. Afinal a adulta aqui sou eu e eu sou quem deveria saber como agir com maturidade. Mas é tão difícil!
Até onde ela precisa e quando eu tenho que dar uma forcinha para  ela cresçer?
Ser mãe não é nada fácil! Mas ela é a coisinha mais importante e especial da minha vida e eu tenho a obrigação amorosa de fazer o melhor por ela e para ela.
Então vou me permitir novamente a seguir o meu lado bicho-mãe e fazer o que eu sinto que devo e parar de pensar um pouquinho!
Pequena, você é o meu tesouro, o bem mais valioso que eu vou encaminhar para vida! Te amo!!!

quinta-feira, 17 de março de 2011

A natação

 Enfim, começamos a natação!
Depois de muita procura, aula experimental, visitas a academias diferentes, a maria Clara conseguiu começar a natação!
Sempre quis que a Maria fizesse natação. Queria um lugar legal, que eu pudesse entrar na piscina com ela, pra ela se habituar com a água, se acostumar com uma atividade física, enfim, um lugar pra ela curtir.
Mas quem disse que foi fácil encontrar este lugar? Primeiro, ano passado, fomos a uma academia mais próxima de casa. Só que lá a aula seria só ela e o professor. Dois professores na piscina com um bebê cada um, e trocando de bebês. A Maria Clara fez uma aula experimental e nem preciso dizer que ela chorou durante 30 minutos, sem parar de jeito nenhum. E isso porque eu estava ali, na borda da piscina. No fim da aula, o professor veio com um papo de que eu tinha que ficar longe, que ela iria chorar, mas ia se acostumar. Mais uma vez, nem preciso dizer que desisti desse lugar.
 Depois disso, a Maria, que já estava bem mais social, interagindo melhor com as pessoas desconhecidas, passou a não querer saber de ninguém! Ninguém mesmo! Era só mamãe, o tempo todo!!! Parecia até que a mãe dela iria fugir!!!  Então, dei um tempinho e recomecei a procura, decidida a achar um lugar em que eu pudesse entrar com ela.
Achamos um lugar longe, mais ou menos meia hora de distancia a pé da minha casa, com ela no carrinho. Achei que ela ia acabar dormindo na volta da natação e que isso prejudicaria o sono da tarde.
Até que achei este lugar onde ela está agora. Mais perto de casa e entro na piscina com ela. Fizemos a primeira aula na terça-feira, ela entrou numa boa na piscina, gostou da água quentinha, a professora apresentou alguns brinquedos e ela estava super bem, até que... a professora falou: vem com a tia... e ela esticou os braços e foi, e a tia andou com ela do meu lado, foi o suficiente para ela abrir o berreiro e não parar até o fim da aula.
Ontem a noite, ficou falando que queria ir pra natação, queria ver a tia Carol, hoje se arrumou pra natar, até deu uma chuveirada antes de entrar na piscina, mas quando entrou e viu a tia carol, começou a choradeira e foi isso quase a aula toda. A coisa só se acalmou quando eu perguntei por que ela estava chorando, se era porque ela não queria que a tia a pegasse no cola, que ela ainda não conhecia bem a tia Carol. Ela disse que era isso e se acalmou um pouquinho, mas as vezes ainda chorava. Essa minha filha, nossa tudo com ela tem que ser explicadinho, e ela fala e conversa, dá beijo, dá abraço em todo mundo, mas não pega ela a força, sem ela deixar, assim ninguém consegue nada com ela.

terça-feira, 1 de março de 2011

Video para matar a saudade

video


Este video foi feito ontem, depois que a Maria pediu que eu prendesse seu cabelo igual ao da bonequinha, que ela chama de "menina".
Este é pra quem tá longe matar as saudades.
beijos